terça-feira, 18 de junho de 2013

Desafio literário: Romance de Formação


Boa tarde! Há algum tempo estava com vontade de dividir algo que me propus a fazer durante esse semestre aqui no blog. Publiquei apenas agora porque consegui tirar algumas fotos no final de semana e vocês sabem como procuro apenas utilizar fotos minhas aqui e isso acaba atrasando algumas postagens. Espero que vocês não estejam cansados de me ouvirem falar sobre livros, mas como eu cursei Letras, adoro literatura e agora tenho mais tempo para isso, tenho lido bastante. 

Desde o começo do mês de abril, comecei a participar de um ciclo de palestras sobre literatura na Biblioteca Mário de Andrade, que é a biblioteca do município de São Paulo. A princípio, apenas fui ouvir a palestra sobre Dom Casmurro, de Machado de Assis, mas quando vi a lista de livros do semestre, me propus a ler todos os romances que conseguisse e acompanhar as palestras. Isso significou que me dediquei a ler cerca de 500 páginas por semana, aproximadamente.


Os livros não foram escolhidos aleatoriamente, mas tinham em comum o fato de serem todos "romances de formação", ou seja, aqueles romances que exploram a formação e desenvolvimento do indivíduo protagonista. Em todos eles, estão narrados o desenvolvimento em direção ao amadurecimento das personagens e essa formação pode levar ao sucesso ou ao fracasso. Os livros participantes do ciclo de palestra eram: 

- Dom Casmurro, de Machado de Assis;
- Berlin Alexanderplatz,  de Alfred Döblin;
- A Educação Sentimental, de Gustave Flaubert;
- Crime e Castigo, de Fiódor Dostoiévski;
- A Consciência de Zeno, de Ítalo Svevo;
- Um Retrato do Artista Quando Jovem, de James Joyce;
- Os Rios Profundos, de José Maria Arguedas;
- São Bernardo, de Graciliano Ramos;
- Em Busca do Tempo Perdido,de Marcel Proust;
- A Montanha Mágica,  de Thomas Mann;
- Grande Sertão: veredas, de Guimarães Rosa;
- Dois Irmãos, de Miltom Hatoum.

Além desses, haviam mais livros participantes do mês anterior, mas eu não vou colocá-los na lista porque, até então, eu não tinha conhecimento e não havia participado das palestras. Alguns poucos livros eu já li no passado, foram eles Dom Casmurro, Crime e Castigo e Um Retrato do Artista Quando Jovem. Os outros eu me propus a ler e consegui cumprir a maioria. Ainda estou lendo A Montanha Mágica e ainda não li o livro da última palestra, Dois Irmãos, também não encontrei Os Rios Profundos em sebos e em bibliotecas a tempo da palestra. 

Dom Quixote, de Miguel de Cervantes,  fez parte do ciclo de palestras em março

Eu achei que ter me proposto a participar dessas palestrar e tentar ler todos esses livros foi muito bom para mim. Primeiramente, conheci alguns romances dos quais eu nunca havia pensado em ler, como o caso de A Consciência de Zeno, e assim eu fui surpreendida por romances muito bons e interessantes. Além disso, é interessante acompanhar as análises de grandes estudiosos da área depois de ter lido os romances. 

Os meus favoritos foram Em Busca do Tempo Perdido e Um Retrato do Artista Quando Jovem, porque são livros que abordam a formação através da arte. 

Por último, essa biblioteca é maravilhosa e recomendo a todos que façam uma visita. Acho que precisamos frequentar mais esses espaços de cultura para evitar o consumo excessivo e participar de atividades interessantes que, na maioria das vezes, não sabemos que existem. No próximo sábado, a palestra é sobre Grande Sertão: Veredas de Guimarães Rosa. Eu pretendo comparecer, se alguém resolver ir até lá também, me procure!

6 comentários:

  1. Eu vou guardar os nomes que não conhecia na minha listinha de 'preciso ler'! 'Em Busca do Tempo Perdido'j á estava programado pra assim que eu terminar 'Os Miseráveis', então logo saberei comentar sobre ele.
    Aqui em Belo Horizonte eu tenho pouco acesso a Bibliotecas bonitas como esta que mostrou. A municipal não é tão bonita assim e nem sempre consigo ter um tempinho pra escutar palestras de análises literárias... isso porque estou no meio da minha graduação de Psicologia e tenho que, na maioria das vezes, privilegiar àquelas palestras que me serão úteis na minha graduação; Ainda assim, me interesso bastante por análises de obra com pessoas que realmente me fazem raciocinar pontos que eu não havia constado durante a leitura...
    Cervantes está impecável neste post, heim! Adorei!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Quem sabe um dia eu possa frequentar uma biblioteca dessa também... :) Por enquanto vou dando uma olhada nos livros que vocês indica.

    ResponderExcluir
  3. Que legal, deve ser muito bom ter tempo para fazer esse tipo de coisa, há sempre tantas coisas culturais aparecendo aqui em Florianópolis, que eu acabo não conseguindo fazer\ver quase nada, vou procurar ter mais tempo esse semestre, e quero ler mais também.

    Ótima postagem !

    Beijos, anny.

    ResponderExcluir
  4. Que legal, não sabia que tinha esse tipo de coisa, só conheço 1 da lista, que chato... Vou guardar os nomes para poder ler mais tarde!

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro seus posts sobre livros, Rê! Ainda mais que você tem uma visão melhor das coisas e sempre vê e analisa a história mais a fundo.
    Dessa lista de livros eu só li Dom Casmurro na época de escola, faz muito tempo!
    Fui nessa biblioteca uma vez só pra pesquisar pra um trabalho sobre as 7 maravilhas do mundo, haha. Nossa faz tanto tempo isso, nem lembro em que série foi...
    E você continua fazendo cursos na sua faculdade? :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...